Última hora

Última hora

Obama considera inaceitável não aumentar limite da dívida

Em leitura:

Obama considera inaceitável não aumentar limite da dívida

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos nunca deixaram, nem vão deixar de pagar as dívidas. A garantia foi dada pelo presidente Barack Obama, numa conferência de imprensa antes de mais uma reunião com os líderes do Congresso.

O Departamento do Tesouro avisou que a capacidade de endividamento será esgotada a 2 de agosto.

“A boa notícia é que os líderes continuam a acreditar que é inaceitável não aumentar o teto da dívida e permitir aos Estados Unidos entrar em incumprimento”, afirmou Obama.

O limite atual da dívida é de 14,3 biliões de dólares. Os republicanos recusam-se a aumentá-lo sem que haja importantes reduções das despesas públicas e opõem-se a terminar com as isenções de impostos que favorecem as classes média e alta.