Última hora

Em leitura:

Afeganistão: Caos pode regressar a Kandahar


Afeganistão

Afeganistão: Caos pode regressar a Kandahar

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, esteve presente nas exéquias do meio-irmão, Ahmed Wali Karzai, assassinado na terça-feira, em Kandahar.

Rodeado de fortes medidas de segurança, Karzai esteve acompanhado nas cerimónias por membros do governo, deputados e líderes tribais da região e representantes da missão da NATO no Afeganistão.

O governador da província de Helmand escapou ileso a um atentado na província vizinha de Kandahar quando se dirigia para o funeral.

O meio-irmão do presidente afegão foi enterrado na localidade de Karz e milhares de pessoas participaram no seu funeral.

“Todos sabemos que ninguém é capaz de preencher o vazio provocado pela morte de Ahmed Wali Karzai, e o caos pode regressar a Kandahar. Foi uma grande façanha dos talibãs”, destacou um analista político afegão.

Ahmed Wali Karzai morreu na terça-feira assassinado por um dos seus guarda-costas, que também foi abatido.

O assassínio foi reivindicado pelos talibãs.

Considerado o homem mais poderoso do sul do Afeganistão era acusado de estar ligado ao tráfico de ópio no país e de envolvimento em casos de corrupção, o que sempre negou.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Estados Unidos: Desacordo sobre a dívida pública põe em causa pensões de reforma