Última hora

Última hora

Murdoch desiste da compra da BSkyB

Em leitura:

Murdoch desiste da compra da BSkyB

Tamanho do texto Aa Aa

Rupert Murdoch desistiu da tentativa de controlar o império britânico de comunicação BSkyB, casa-mãe dos canais de televisão sky.

O magnata dos media lança a toalha para o ringue depois do escândalo de escutas ilegais que obrigou ao fecho do News of the World, numa altura em que o caso faz debate na Câmara dos Comuns.

O líder da oposição, Ed Milliband, quer explicações sobre a contratação de um editor do grupo de Murdoch para assessor de comunicação de David Cameron. O primeiro-ministro defende-se: “Contratei um editor de tablóides, fiz isso com a máxima confiança e com a certeza, dada por ele, de que não sabia nada do escândalo de escutas nem está envolvido em casos criminais. Se ficar provado que ele mentiu, não só ele não devia ter estado no governo, como deve ser perseguido na justiça. Mas temos que acreditar no princípio de que se é inocente até se provar a culpa”.

Milliband contrapôs: “O primeiro-ministro deve publicar um relatório completo da informação que foi dada, do que fez e por que ignorou certas informações. Além do mais, deve pedir desculpas pelo erro de julgamento catastrófico que cometeu ao contratar Andy Coulson”.

Toda a classe política britânica está contra Murdoch – uma das reivindicações é que todas as pessoas com culpa no escândalo, incluindo o filho, James Murdoch, presidente da filial britânica da News Corp, e a diretora Rebekah Brooks, sejam afastadas dos postos de chefia.

O grupo de Murdoch continua a deter 39% da BSkyB, mas deixa de ter pretensões ao resto do capital.

Nos Estados Unidos, o grupo controla a Fox e também aqui pode vir a ter problemas, nomeadamente com alegadas escutas a familiares das vítimas do 11 de setembro. As autoridades americanas estão a investigar.