Última hora

Última hora

O Império Murdoch

Em leitura:

O Império Murdoch

Tamanho do texto Aa Aa

Viveu e morreu pelo escândalo. Fórmula que resume bem a história do tabloide News of The World. Submerso na história das escutas de telemóveis, o semanário londrino editou o último número no domingo.


View Rupert Murdoch's empire in a larger map

Depois de 168 anos, este título foi obrigado a fazer a despedida dos 7,5 milhões de leitores, por decisão do próprio Rupert Murdoch, o patrão do News Corp, que o comprou em 1968.

Foi nessa altura que os britânicos descobriram este australiano, nascido em 1931. Formado em Oxford, Murdoch estava determinado a construir um império mediático assente num jornalismo dito popular.

Sexo e sensacionalismo, foi a fórmula utilizada e que deu vida, num só ano, ao Sun, também adquirido por Murdoch.

Seguiram-se o Sunday Times e o Times. diário O australiano construiu o império no Reino Unido contra todos os que o acusavam de manipulação política e a favor daqueles que admiravam a visão comercial e gosto pelo risco.

O grupo, News Corporation, desenvolveu-se nos dois lados do Atlântico e em todos os Media. Em 1993, era o líder mundial, como sublinhavam os analistas:

“- Não há dúvida de que a News Corp está na vanguarda da criação de um império de Media global através de uma variedade de plataformas. Sejam elas jornais, sejam cinema ou televisão. Claramente, News Corp vai estar na ribalta e vai ser o primeiro sistema de distribuição transnacional”.

18 anos depois o império de Murdoch está presente em todos os continentes com exceção de África.

Nos Estados Unidos, possui, entre outros, o grupo FOX, o tablóide New York Post e o influente Wall Street Journal .

Na Europa está implementado, principalmente, no Reino Unido, com três jornais, dois após o encerramento do News of the World, e televisão Sky. A Sky tem filiais na Itália e na Alemanha.

Na Rússia, o Grupo está presente no mercado publicitário.

Na Ásia, tem a Star TV em Hong Kong, que transmite por satélite para toda o continente e está presente na Índia.

Na Austrália e na Nova Zelândia detem um grande mercado editorial.

O império Murdoch vale 42,6 mil milhões de euros e o fundador está em 13° lugar na lista dos mais poderosos do mundo na revista Forbes.

Agora tem o nome associado a um escândalo que abalou os alicerces da imprensa britânica e que pode ter consequências noutros países