Última hora

Última hora

Strauss-Khan, sim ou ou não

Em leitura:

Strauss-Khan, sim ou ou não

Tamanho do texto Aa Aa

Esta quarta-feira, à meia noite, termina o prazo para a apresentação de candidaturas às primárias socialistas, para as eleições presidenciais de 2012.

O antigo lider, François Hollande lidera as sondagens, entre os socialistas, com uma quota superior a 30 por cento.

Em segundo lugar, aparece a atual primeira secretária e presidente da Câmara de Lille, Martine Aubry.

Mas em movimento ascendente é capaz de causar surpresas. As primárias estão marcadas pera 9 de Outubro.

O grande mistério, até à meia noite, será Dominique Strauss-Kahn. A imprensa francesa tem tentado que ele diga sim, ou não, mas sem sucesso.

Um analista diz que ele não é ainda uma carta fora do baralho. A opinião pública francesa pode superar as acusações:

“Uma pessoa que tenha cometido atos extremamente criticáveis não é necessariamente um desqualificado. Em França, pode haver pessoas que têm comportamentos sexuais desviantes ou ilegais, e pode haver pessoas que já foram condenadas pela justça, por questões financeiras, ou desvios de dinheiro. Alain Juppé é hoje ministro dos Negócios Estrangeiros e não se pode esquecer que foi condenado pela justiça”.

Certo é que, no sábado, assim que foi conhecido o desagravamente da acusação, Stéphane Fouks, lider de uma das principais agências de comunicação de França, voou para Nova York, ao encontro de Dominique Strauss-Khan.

E isso estimulou as especualações.