Última hora

Última hora

Banon diz que queixa contra Strauss-Kahn é "única forma de pôr um ponto final"

Em leitura:

Banon diz que queixa contra Strauss-Kahn é "única forma de pôr um ponto final"

Tamanho do texto Aa Aa

A jornalista e escritora francesa Tristane Banon concedeu esta quarta-feira a primeira entrevista desde que decidiu apresentar queixa por tentativa de violação contra Dominique Strauss-Kahn.

Em declarações à televisão France 2, Banon garantiu que não está “nem desequilibrada, nem manipulada”. Questionada sobre a razão para apresentar queixa só agora, oito anos depois do suposto crime, disse que “é a única forma de pôr um ponto final ao assunto, dando à Justiça o papel de decidir oficialmente que ela é uma vítima”.

Banon explicou que, em 2003, a mãe e colegas dissuadiram-na de relatar o crime. Os advogados do ex-patrão do Fundo Monetário Internacional apresentaram também uma queixa, por difamação caluniosa, contra a jornalista.

Em relação às acusações de agressão sexual a uma empregada de hotel de que é alvo nos Estados Unidos, um dos advogados de Dominique Strauss-Kahn frisou ontem que o cliente “não está disposto a aceitar qualquer acordo”. Bill Taylor acrescentou que ele também “não se declarará culpado de nenhuma das acusações”.

Depois da credibilidade da vítima ter sido posta em questão, a próxima audiência de Strauss-Kahn foi adiada para 1 de Agosto. A equipa de defesa espera que o procurador de Manhattan decida, até lá, abandonar o processo legal.