Última hora

Última hora

Advogado de vítimas diz que a demissão de Brooks pecou por tardia

Em leitura:

Advogado de vítimas diz que a demissão de Brooks pecou por tardia

Tamanho do texto Aa Aa

Rebekah Brooks deixou de ser diretora executiva da News Internacional, filial do grupo do magnata australiano Rupert Murdock.

O pedido de demissão apresentado há mais de uma semana foi aceite esta sexta-feira.

Tom Mockridge da Sky Itália foi o nome escolhido para substituir Brooks que abandona o cargo na sequência das escutas ilegais feitas pelo tabloide britânico the News of the World.

O caso chegou ao parlamento. O líder da oposição,

Ed Miliband, já se congratulou com a demissão de Brooks:

“Estou satisfeito que tenha finalmente assumido a responsabilidade pelo que aconteceu, enquanto responsável pelo News of the World. Há 10 dias pedi que se demitisse, mas não se trata apenas de um indivíduo mas de toda uma cultura dentro da organização.”

Na lista das vítimas de escutas ilegais está uma jovem assassinada, Milly Dowler. O advogado da família, Mark Lewis, considera que demissão pecou por tardia:

“Na minha opinião foi demasiado tarde. Devia ter acontecido na semana passada ou há vários anos. Brooks era editora, ela sabia que os telefones dos Dowlers estavam sob escuta.”

A Scotland Yard identificou mais de 9000 nomes de potenciais vítimas de escutas ilegais.

O escândalo levou ao encerramento do News of the World.