Última hora

Última hora

Darfur: acordo de paz olhado com otimismo e ceticismo

Em leitura:

Darfur: acordo de paz olhado com otimismo e ceticismo

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos saúdam o acordo de paz assinado entre o governo de Cartum e um grupo rebelde do Darfur, região do Sudão em conflito armado desde 2003.

O documento assinado no Qatar prevê que a identidade do Darfur seja decidida em referendo e estipula, por exemplo, a divisão da riqueza entre Cartum e os rebeldes.

O presidente do norte do Sudão considera que este é um momento histórico que “marca o início de uma nova etapa no Darfur.”

Mas os grupos mais radicais rejeitam o documento e dizem que não resolve os verdadeiros problemas.

Euronews: “A assinatura do acordo representa o primeiro passo em direção à paz, mas a solução para o conflito está ainda longe do fim já que o principal grupo rebelde recusa sentar-se à mesa das negociações.”

O conflito no Darfur terá provocado, segundo as Nações Unidas, 300 mil mortos e mais de dois milhões de deslocados. As tentativas para pôr fim à violência caíram por terra e muitos analistas duvidam que, desta vez, a situação vá ser diferente.