Última hora

Última hora

Protesto contra austeridade de Berlusconi

Em leitura:

Protesto contra austeridade de Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Pacote de austeridade aprovado em Itália, com 314 deputados a votarem a favor, 280 contra. Dois abstiveram-se.

Entre cortes na despesa e impostos, prevê-se um ganho de 48 mil milhões de euros, para as finanças públicas.

Até 2014, atingirá os 79 mil milhões.

Um plano, acompanhado de um voto de confiança em Berlusconi, que vem dar um novo folgo ao primeiro-ministro.

Antonio Di Pietro, lider da Itália dos Valores, partido da oposição de esquerda, diz que é uma lei para o próximo governo alterar:

“É uma manobra feita por Berlusconi para si mesmo e apenas para si próprio. No interesse do país, esta lei deve ser mudada pelo próximo governo”.

Os protestos já começaram. Esta sexta-feira, enquanto os deputados votavam o plano de austeridade, milhares de pessoas concentraram-se no exterior do Senado, convocadas pelos sindicatos.

Dizem que já não se pode viver, em Itália:

“Estou aqui por muitas razões. Não estou realmente feliz com este governo e com a forma com as coisas estão a ser resolvidas. Sinto, como qualquer outra pessoa, que estão a roubar uma parte de mim. Tenho o sentimento que a Itália é um grande país, mas já não se pode viver mais aqui”

Os protestos podem estar ainda no princípio. Os cortes previtos na prestação de cuidados de saúde e nas comparticipações podem trazer para a rua muitos reformados.

Os jovens sem acesso ao primeiro emprego podem também aproveitar este apertar de cinto, para fazerem ouvir as suas reivindicações.