Última hora

Última hora

Sexta-feira sangrenta na Síria

Em leitura:

Sexta-feira sangrenta na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço da repressão das forças da ordem aos protestos, na Síria, é já de mais de 30 mortos. Os opositores desconvocaram a conferência de salvação nacional marcada para este sábado.

A oposição garante que as manifestações desta sexta-feira foram as maiores de sempre no país. Mais de um milhão de pessoas terá desfilado pelas ruas das principais cidades da Síria, exigindo a deposição do presidente Bashar el-Assad e do regime.

Só em Hama, a cerca de 200 quilómetros da capital Damasco, a manifestação terá juntado meio milhão de pessoas.

As manifestações contra o regime começaram a 15 de março, na sequência das várias revoluções noutros países, conhecidas como “primavera árabe”. Os protestos têm vindo a subir de tom, mas o regime de Bashar el-Assad continua a dominar o país com mão de ferro.