Última hora

Em leitura:

Barão dos média pede desculpas


Reino Unido

Barão dos média pede desculpas

Rupert Murdoch, homem forte do império de comunicação News Corporation, pediu desculpa à família de Milly Dowler, adolescente raptada e assassinada em 2003 e que teve a caixa de mensagens de voz do telemóvel sob escuta por repórteres do jornal News of the World.

Murdoch tenta acabar com o escândalo e revitalizar a imagem do grupo. Este fim de semana vai publicar um pedido de desculpas. Mas primeiro foi à mãe da adolescente. “Fiquei estupefacto com o que aconteceu e pedi-lhe desculpas. Não tenho nada mais a acrescentar”, declarou Murdoch à comunicação social.

Murdoch aceitou a demissão de Rebekah Brooks, diretora da news international, filial britânica da News Corporation. Foi diretora do News of the World durante o tempo em que o tabloide escutou várias personalidades e vítimas de crimes.

Horas mais tarde, o Murdoch confirmou ter aceite a demissão dos seus mais antigos e fiéis colaboradores, Les Hinton, com quem trabalhou durante 52 anos e ocupava um cargo de diretor na Dow Jones que publica o Wall Street Journal.

No Reino Unido, a News Corporation detém títulos como o “The Sun” e o “The Times”, e parte do capital da televisão Sky. A ambição era adquirir a totalidade, objetivo que foi por água abaixo após o escândalo.

O News of the World foi encerrado.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Teste europeu aprova bancos portugueses... Moody's chumba