Última hora

Última hora

Mineiros chilenos acidentados há um ano atacam o Estado

Em leitura:

Mineiros chilenos acidentados há um ano atacam o Estado

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de 31 mineiros, dos 33 que ficaram presos durante 69 dias no desabamento de uma mina no norte do Chile, entrou com uma ação contra o Estado por negligência.

.

O advogado que representa o grupo deu já entrada com o processo na justiça em Santiago, exigindo uma indemnização de 540.000 dólares para cada um dos 31 trabalhadores, o que soma mais de um milhão e meio de dólares.

Um dos mineiros explica:

“Sempre falámos em apresentar queixa desde o primeiro dia, quando ficamos presos. Isto é pela negligência da empresa do estado, pela negligência dos responsáveis da mina, esta é a verdadeira razão deste processo, não estamos contra o governo nem contra as pessoas que nos salvaram”.

“Estamos a fazer esta queixa para dizer que não deve voltar a repetir-se, nunca mais, aqui no Chile o que se passou a cinco de Agosto”.

Os mineiros, que sobreviveram mais de dois meses a 700 metros de profundidade, acusam o Serviço Nacional de Geologia e Minas de não ter inspecionado previamente as condições de trabalho e de segurança na mina San José, onde ocorreu o acidente.