Última hora

Última hora

Strauss Kahn: Manifestantes pressionam Procurador-Geral

Em leitura:

Strauss Kahn: Manifestantes pressionam Procurador-Geral

Tamanho do texto Aa Aa

Nos Estados Unidos, apoiantes da empregada de hotel que acusou Dominique Strauus Kahn de agressão sexual, manifestaram-se no Harlem em Nova Iorque.

Os organizadores da contestação tinham por objetivo pressionar o Procurador-Geral a prosseguir com a investigação.

“Vimos uma mulher ser abusada fisicamente. Há provas do ADN do atacante. Quando o procurador, apesar de não mostrar muito empenho, apresentou a prova em tribunal, conseguiu uma acusação”, disse um responsável da organização “100 Blacks in Law Enforcement Who Care”

Há uma semana legisladores e líderes locais saíram em defesa da queixosa e fizeram um apelo ao procurador de Manhattan, para que não retire as acusações contra o político francês.

As ações de protesto surgem após a audiência do julgamento do ex diretor-geral do FMI, ter sido adiada para 1 de agosto.

Em França Strauss Kahn também foi acusado de agressão sexual pela escritora e jornalista Tristane Banon.