Última hora

Em leitura:

Somália: ONU declara oficialmente a fome e pede ajuda urgente.


Somália

Somália: ONU declara oficialmente a fome e pede ajuda urgente.

As Nações Unidas declararam oficialmente o estado de fome na Somália.

Este é o maior dos cinco níveis de alerta da FAO – Organização para a Alimentação e Agricultura, das Nações Unidas.

Perto de 11 milhões de pessoas na Somália, Etiópia e Quénia têm uma necessidade urgente de alimentos, água, abrigo e assistência médica.

Dadaab na fronteira do Quénia tornou-se o maior campo de refugiados no mundo.

A FAO diz que a fome atinge mais de 30 por cento das crianças e cerca de 750.000 pessoas já fugiram da Somália.

Dois anos de seca dizimaram o gado, a única fonte de alimento e renda.

Dezenas de milhares de homens, mulheres e crianças famintos atravessam o Quénia na esperança de encontrarem ajuda.

As cinco áreas de Somália, em estado de fome estão sob o controle de al-Shabaab, um grupo islâmico ligado à Al-Qaeda.

Esta mãe diz que todos vão morrer se não tiverem ajuda imediata.

Pede ajuda à ONU e a todo o mundo islâmico O seu sofrimento é muito grande e pede ao mundo para agir de modo a que possam salvar a vida daquelas pessoas.

A ONU já fez um apelo para que o mundo fizesse uma doação de 355 milhões de euros até o final do ano e Hillary Clinton de visita à Índia, anunciou um adicional de 20 milhões de euros em ajuda dos EUA.