Última hora

Última hora

Madrid: Polícia anti-motim faz cumprir ordem de expulsão

Em leitura:

Madrid: Polícia anti-motim faz cumprir ordem de expulsão

Tamanho do texto Aa Aa

A expulsão de uma família sem posses para pagar a casa, levou esta quarta-feira à intervanção da polícia anti-motim, em Madrid.

Foi a primeira vez que as forças da ordem se impuseram para permitir a expulsão. No princípio de Junho a ordem não foi cumprida por interposição de 200 manifestantes do coletivo dos “indignados”.

Todos consideram excessiva a presença policial.

Uma mulher diz que “é desumano que estas pessoas sejam expulsas, com uma dívida para pagar ao longo da vida e sem uma solução de habitação alternativa para quem não pode pagar”.

Maria José tem 53 anos, vive com uma filha de 24 anos, professora no desemprego e um filho de 25 anos, deficiente. Com a crise a família ficou sem meios para pagar a casa.

Na rua, Maria josé grita a plenos pulmões:

“Hoje sou expulsa de casa, mas vou de cabeça erguida, porque não é que não queira pagar, é que sou pobre”.

Desde que rebentou a bolha imobiliária em 2008, por causa da crise, cerca de um milhão de espanhóis não consegue pagar o crédito habitação aos bancos. 300 mil foram desalojados nos últimos dois anos.

Em Espanha, mesmo perdendo as casas, as famílias têm que continuar a reembolsar os créditos.