Última hora

Última hora

Dois milhões de crianças em perigo na Somália e no Quénia

Em leitura:

Dois milhões de crianças em perigo na Somália e no Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

O Programa Alimentar Mundial lançou uma ponte áerea para fornecer ajuda humanitária a milhões de crianças que correm perigo de vida, no sul da Somália e no Quénia.

A directora do programa, Josette Sheridan, considerou que a situação é muito crítica e a necessitar da atenção imediata da comunidade internacional.

Os rebeldes que controlam o sul da Somália já garantiram que a ajuda chegará ao seu destino.

Josette Sheridan está no terreno, chamando a atenção do mundo:

“Nós estamos a chamar a atenção do mundo para a realidade, para o que está por trás desta operação. As proporções cresceram muita rapidamente e têm o seu epicentro nesta zona do sul da Somália, em condições de fome. Isto é muito perigoso, muito arriscado, mas temos de chegar ao Povo”.

Se a ajuda é um problema, a distribuição, geralmente, é um problema muito maior e com custos mais elevados.

Na Somália, o número de pessoas em crise extrema é de um milhão e meio.

A ajuda transportada foi estimada para 2,2 milhões, de modo a poder chegar também ao norte do Quénia, onde a situação é em tudo semelhante.

Elevados níveis de desnutrição e falta de assistência médica.

A agência da ONU prepara-se para identificar novas estradas terrestres e rotas áereas, para encurtar o caminho entre a ajuda e aqueles que mais precisam dela.