Última hora

Última hora

Gregos entre a cautela e o ceticismo

Em leitura:

Gregos entre a cautela e o ceticismo

Tamanho do texto Aa Aa

Os gregos olham com cautela para o segundo plano de ajuda ao país.

A imprensa pró-governo fala de um “Novo Plano Marshall e de uma janela de esperança” os mais críticos de “bancarrota seletiva.”

Uma grande parte da população acredita que em termos práticos, pouco ou nada vai mudar:

“Penso que esta crise vai durar muito tempo e que vamos ter problemas durante vários anos” refere uma mulher.

Um homem considera que “é um passo importante, digamos que é um avanço positivo. A Grécia está numa situação difícil e ninguém deve ser responsabilizado por isso, a não ser os próprios gregos.”

Ter um café era até há alguns anos um bom negócio. Neste, no centro de Atenas, já trabalharam oito pessoas. Atualmente conta com menos de metade dos trabalhadores.

“Desde que a crise começou, o nosso lucro baixou 70 por cento. Ao longo dos últimos três anos, a situação tem vindo a piorar” afirma o dono de um café.

Outro comerciante refere: “não tenho esperança. Os jornalistas dizem o que querem dizer, mas não podemos confiar em ninguém.”

Confiança e crescimento da economia precisam-se para que a Grécia possa ultrapassar a crise da dívida o quanto antes.