Última hora

Última hora

Congresso dividido quanto ao aumento da dívida dos EUA

Em leitura:

Congresso dividido quanto ao aumento da dívida dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

A nove dias do prazo limite para alcançar um acordo sobre o aumento do teto da dívida e evitar o incumprimento do país, o Congresso norte-americano mostra-se dividido. Republicanos e democratas parecem apostados em desenvolver planos orçamentais diferentes.

Os mercados asiáticos reagiram de forma negativa e, de visita a Hong Kong, a secretária de Estado norte-americana tentou tranquilizar os investidores. “Estou confiante em que o Congresso vai fazer o que for preciso e vai chegar a um acordo sobre o limite da dívida, e em que vai trabalhar com o presidente Barack Obama para dar os passos necessários para melhorar as perspetivas orçamentais a longo prazo”, afirmou Hillary Clinton.

O líder da maioria democrata do Senado estará a trabalhar numa nova proposta, que prevê uma redução de 2,5 mil milhões de dólares da dívida e não incluiria subidas de impostos até 2013.

O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, estará a ultimar os detalhes de um plano, para depois o discutir com os membros do partido e submetê-lo a votação na quarta-feira.

O Tesouro avisou que se não houver acordo até 2 de agosto, vai ficar sem fundos para cumprir todas as obrigações.