Última hora

Última hora

Nações Unidas iniciam ponte aérea com ajuda para a Somália

Em leitura:

Nações Unidas iniciam ponte aérea com ajuda para a Somália

Tamanho do texto Aa Aa

O Programa Alimentar Mundial da ONU inicia a partir de hoje uma ponte aérea para capital somali, Mogadíscio, na sequência da reunião ministerial urgente, que decorreu em Roma.

A seca no Corno de África ameaça já 12 milhões de pessoas em vários países, mas sobretudo na Somália, onde foi declarado o estado de fome em duas regiões do sul.

A comunidade internacional tem sido criticada pela lentidão da resposta. Sem fim à vista, a crise continua a fazer milhões de vítimas mortais, sobretudo crianças malnutridas.

“As Nações Unidas estimam que são precisos cerca de 2,1 mil milhões de dólares, mas até ao momento não há mais do que 1,2 mil milhões atribuídos para ajudar as pessoas afetadas. Estamos a falar de um buraco de 900 milhões de dólares em falta”, denuncia Tidhar Wald, da organização humanitária Oxfam.

A procura por alimentos obrigou milhares de pessoas a abandonar a Somália. Outros deslocaram-se internamente.

Mas os insurgentes islamitas shebab, que controlam regiões do sul do país, proíbem o acesso de algumas organizações humanitárias que vêm em socorro daqueles que estão desesperados por ajuda.