Última hora

Última hora

Incumprimento e desclassificação ameaçam os EUA

Em leitura:

Incumprimento e desclassificação ameaçam os EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Republicanos e democratas ainda não chegaram a um acordo sobre o aumento do teto da dívida, quando falta menos de uma semana para a data limite.

A dívida federal atingiu, em maio, os 14,3 biliões de dólares. A maior parte, 67%, está nas mãos do Tesouro e de instituições privadas norte-americanas. Entre os maiores credores estrangeiros estão o Reino Unido, a China e o Japão.

“A expectativa é que seja um acordo de curto prazo que nos leve até às próximas eleições presidenciais. Não vai resolver os problemas de longo prazo que temos, sob uma perspetiva do défice fiscal, e o que isso significa é que é provável que haja uma desclassificação do rating da dívida de longo prazo dos Estados Unidos”, explica Tom Roth da UBS Global Asset Management.

O Tesouro norte-americano avisou que ficará sem dinheiro para pagar as contas do país a 2 de agosto, caso não seja alcançado um acordo até essa altura.

Mesmo que haja um entendimento, o até agora intocável rating máximo da dívida norte-americana, pode ser cortado. A Standard & Poor’s ameaçou fazê-lo se a solução dos legisladores não for “credível” e não implicar reformas financeiras a médio prazo.