Última hora

Última hora

Noruega: Breivik esteve em contacto com a extrema-direita britânica

Em leitura:

Noruega: Breivik esteve em contacto com a extrema-direita britânica

Tamanho do texto Aa Aa

Anders Breivik, o autor confesso dos atentados em Oslo e na ilha de Utoeya, terá enviado o seu manifesto de 1500 páginas para cerca de 250 endereços eletrónicos britânicos pouco tempo antes de ter iniciado os ataques.

O líder do grupo de extrema-direita English Defense League, elogiado no documento, nega qualquer ligação a Breivik.

Um especialista na matéria desconfia.

“Exibem todo o tipo de armas que podem matar pessoas. Contudo a polícia acha que não é uma organização que deva ter sob vigilância”, disse Nick Lowes da Searchlight Magazine.

Breivik confessou a autoria dos ataques mas declarou-se inocente da acusação de terrorismo.

Geir Lippestad, o seu advogado, afirmou que não vai receber instruções de Breivik.

“Todo o caso indica que ele é louco”, disse

O advogado referiu ainda que Breivik lhe disse que tinha tomado drogas com um objetivo

“Ser forte, eficiente e manter-se vigilante”, sublinhou.

A polícia norueguesa detonou esta noite material explosivo descoberto na propriedade rural de Breivik.

A detonação do material no local, em vez de ser transportado para as instalações da polícia, deveu-se a motivos de segurança.

As autoridades não especificaram o tipo de material encontrado, nem a quantidade, alegando que esses dados pertencem à investigação em curso.