Última hora

Última hora

Somália: novos confrontos ameaçam ponte humanitária

Em leitura:

Somália: novos confrontos ameaçam ponte humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

O reacender dos combates em Mogadishiu ameaça perturbar o envio de ajuda humanitária de emergência às vítimas da fome na Somália.

Um primeiro avião das Nações Unidas, com 14 toneladas de víveres, aterrou esta noite no aeroporto de Mogadishiu.

Um carregamento de mantimentos destinado a socorrer as crianças subnutridas que deverá garantir alimentação a 3.500 menores por mês.

Uma gota de água, quando a seca e o conflito no país está a privar de alimentos mais de três milhões de pessoas.

Esta manhã registaram-se novos combates na capital entre guerrilheiros islamitas e as forças de paz da União Africana, num mercado em Mogadishiu.

O programa alimentar mundial teme que a ajuda humanitária não possa chegar a mais de um milhão de pessoas que vivem nas regiões do país controladas pelos grupos islamitas próximos da Al-Qaida.

A crise humanitária levou mais de 380 mil pessoas a procurar ajuda, do outro lado da fronteira, nos campos de refugiados do Quénia.

A organização Médicos Sem Fronteiras revelou hoje que a sobrelotação destas instalações está a levar as autoridades do Quénia a transferir centenas de refugiados para campos sem condições mínimas de acolhimento.