Última hora

Última hora

Líbia: governo rebelde diz que líder militar foi morto por insurgentes

Em leitura:

Líbia: governo rebelde diz que líder militar foi morto por insurgentes

Tamanho do texto Aa Aa

O líder militar da rebelião líbia foi enterrado esta sexta-feira em Benghazi, enquanto se multiplicam as versões sobre as circunstâncias misteriosas do seu assassinato.

Segundo um membro do governo rebelde, o general dissidente Abdel Fatah Younés foi morto por elementos de uma milícia insurgente.

A confirmar-se esta informação, a morte do ex-ministro do Interior e antigo “número dois” de Muammar Kadhafi evidencia profundas divisões no seio da rebelião.

Como este homem, muitos rebeldes não acreditam no entanto que um dos seus “tenha cometido este ato”, defendendo que é “certamente responsabilidade das brigadas de Kadhafi e dos seus seguidores”.

Um porta-voz do regime líbio acusou a Al-Qaida de estar por trás do assassinato do líder militar dos rebeldes.

Certo é que a morte de Younés representa um duro golpe para a rebelião, num momento em que os insurgentes lançaram uma nova ofensiva no Oeste do país.