Última hora

Em leitura:

Passageiros do voo Rio-Paris não se aperceberam que iam morrer


França

Passageiros do voo Rio-Paris não se aperceberam que iam morrer

Uma série de erros de pilotagem foi enuncida pela Agência de Investigações e Análises, em França como causa do acidente do voo Rio – Paris.

O terceiro relatório sobre as investigações técnicas da tragédia revela que os pilotos não adotaram o procedimento adequado para resolver a perda de indicadores de velocidade – devido ao congelamento das sondas pitot.

Os peritos denunciam a falta de formação dos pilotos da Air-Fance para responder a este tipo de problema.

O piloto que comandava a aparelho efetuou uma manobra manual uma vez que o piloto automático foi desativado após a perda dos indicadores de velocidade e a queda deu-se em três minuto.

A bordo os passageiros não foram informados nem tiveram tempo de se aperceber que o aparelho se despenhava.

Os familiares das vítimas consideram que esta informação reconforta no plano psicológico e moral.

A Air France criticou imediatamente o relatório e defendeu o “profissionalismo” dos seus pilotos.

Entre as vítimas estão todos os 216 passageiros e 12 tripulantes.

Os familiares esperam para outubro a identificação completa dos 154 corpos recuperados no fundo do oceano.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Investigação polaca assume responsabilidade e sublinha erros russos