Última hora

Última hora

Obama elogia acordo

Em leitura:

Obama elogia acordo

Tamanho do texto Aa Aa

Cumpriu-se a última etapa – o Senado deu luz verde à proposta de aumento do teto da dívida, sossegando defintivamente a administração Obama.

O Presidente queria um lastro maior, para o endividamento, mas os republicanos recusaram.

Barack Obama, apesar de tudo, louvou o trabalho das duas delegações que negociaram a versão final:
“Vimos, nos últimos dias, que Washington teve a capacidade de se concertar, quando o tempo era de pessimismo e se temia o desastre.

Não vamos correr o risco do incumprimento, o risco de catástrofe económica porque conseguimos juntar pessoas que fizeram o seu trabalho”.

O prazo dado pelo Tesouro Federal terminava à meia noite desta terça-feira.

Depois da passagem na Câmara dos Representantes, não se previam problemas no Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano, onde os democratas mantêm a maioria.

Bastavam 60 votos para a aprovação, mas a votação foi mais expressiva.

Setenta e quatro senadores votaram a favor, e apenas 26 votaram contra.

Mas Obama tem agora de enfrentar os críticos que o acusam de capitulação, perante os sectores de direita mais extremista, do Partido Republicano.