Última hora

Última hora

Presença incerta de Mubarack no tribunal

Em leitura:

Presença incerta de Mubarack no tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de Hosni Mubarack deve começar esta quarta-feira, embora não seja certo que o antigo ditador do Egipto compareça em Tribunal.
 
O seu estado de saúde é debilitado e ele próprio, segundo fontes hospitalares, tem recusado a injestão de alimentos sólidos.
 
Está tudo pronto, até a sala de audiências de alta segurança espera por Mubarack, pelos seus dois filhos e por mais oito cumplices.
 
Há lugar para 600 pessoas e a audiência será transmitida pela televisão.
 
Mas a opinião pública parece dividida. Como diz um homem, nem toda a gente concorda com a presença de Mubarack:
  
“As pessoas estão divididas, alguns são pelo julgamento amanhã. Eu não posso dar-lhe uma percentagem, mas há outros que estão contra isso”.
 
Uma mulher diz que o julgamento está viciado:
 
“Mesmo as audiências são falsificadas e todos sabem que são falsificadas e nós sabemos que o Procurador-Geral influenciou todos os casos”.
 
Mubarack, de 83 anos, é acusado de ter ordenado a morte de 840 pessoas, o que lhe pode custar a pena capital.
 
Está internado no hospital de Charm el Cheik, no Mar Vermelho.
 
O ministro da Saúde diz que tem condições de para se deslocar ao Cairo, para o julgamento.
 
Mas a última palavra pertence aos médicos que o assistem.
 
E, por enquanto, nada disseram.