Última hora

Última hora

Putin afirma que Estados Unidos são um "parasita" na economia mundial

Em leitura:

Putin afirma que Estados Unidos são um "parasita" na economia mundial

Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma visita em tom informal, aquela que Vladimir Putin fez ao campo de férias do grupo Nashi, um movimento juvenil pró-Kremlin.

No entanto, as suas palavras foram tudo menos risonhas. Perante as notícias sobre o aumento do limite da dívida americana, o primeiro-ministro russo declarou que “os Estados Unidos vivem dependentes do crédito, o que é negativo para uma das principais potências económicas”. Para Putin, o país de Barack Obama vive “acima das suas possibilidades, descarregando as dificuldades que enfrenta no resto da economia mundial”, dado “o monopólio do dólar”, o que o torna num “parasita”.

Nem mais; é esta a posição de Moscovo que detém grande parte dos títulos americanos.

Para Angel Gurría, responsável pela OCDE, “a questão de fundo, no que toca ao endividamento dos Estados Unidos, está ainda pendente, uma vez que tem de ser encarada a médio e longo prazo”. Gurría salienta que as decisões a tomar terão de ser mais abrangentes e que “os números em questão deverão ser muito mais significativos se se pretende reverter a situação actual”.