Última hora

Última hora

Ramadão atrasa registo de refugiados somalis no Quénia

Em leitura:

Ramadão atrasa registo de refugiados somalis no Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

Expressão da crise que atinge o Corno de África, milhares de refugiados chegam diariamente aos vários acampamentos instalados na região de Dadaab, nordeste do Quénia.

Procuram ajuda, mas o processo de registo está mais demorado desde o início do Ramadão. Muitos dizem ter vontade de respeitar o jejum, mas a fome acabará por falar mais alto.

“Imaginem as pessoas que atravessaram a Somália a pé. Alguns caminharam durante 20 ou 30 dias à procura de água e alimentos. Vieram até este campo para encontrar ajuda. Continuam à espera de ser registados”, diz Mohammmed Yusuf Hassan, do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

De acordo com as organizações humanitárias mais de mil refugiados chegam diariamente aos acampamentos da região.

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento diz que a fome no Corno de África se deve em parte ao falhanço da comunidade internacional para por termo à guerra na Somália.