Última hora

Última hora

Política americana afunda bolsas

Em leitura:

Política americana afunda bolsas

Tamanho do texto Aa Aa

As praças financeiras asiáticas e da Austrália começaram o dia no vermelho. Tóquio, Hong Kong e Sydney acusaram recuos a rondar os dois por cento. Os ventos desfavoráveis vindos da América continuam a perturbar os mercados. Para a agência noticiosa Nova China, os Estados Unidos mostraram-se incapazes de desarmadilhar a bomba da dívida pública. Pela sua parte, o banco central de Pequim, que é o maior credor do tesouro americano, divulgou num comunicado que iria continuar a política de diversificação dos riscos no mercado de divisas. Finalmente, a agência de rating chinesa Dadong baixou a nota americana.

Horas antes, Wall Street tinha encerrado com os índices Dow Jones a perder 2,19 por cento, o Nasdaq a recuar 2,75 por cento e o Standard & Poor’s 500, a encolher 2,56 por cento. O S&P 500 registou a sétima sessão consecutiva em queda, o que não se repetia desde outubro de 2008, no auge da crise financeira. Contudo, as agências de rating Fitch e Moody’s mantiveram a nota AAA dos Estados Unidos.