Última hora

Última hora

Lagarde pretende que inquérito esclareça suspeitas sobre a sua idoneidade

Em leitura:

Lagarde pretende que inquérito esclareça suspeitas sobre a sua idoneidade

Tamanho do texto Aa Aa

Não é que o FMI precisasse de mais polémicas em torno dos seus responsáveis, mas, mesmo assim, fez um voto de confiança a Christine Lagarde.

A atual diretora do Fundo Monetário Internacional vai ser investigada pela justiça francesa, devido a suspeitas de abuso de poder e desvio de fundos públicos.

Através do seu advogado, Lagarde manifesta-se completamente tranquila em relação ao processo, preferindo mesmo que este aconteça, para esclarecer “tudo o que foi dito e escrito sobre o assunto”.

O seu representante legal afirma que, “desta forma, não vão restar dúvidas, porque os factos serão apurados (…), não havendo motivos para abalar a sua serenidade”.

Os factos sujeitos a instrução judicial remetem à altura em que Lagarde era ministra da Economia. Para terminar uma contenda que opunha o empresário Bernard Tapie ao banco Credit Lyonnais, Lagarde decidiu atribuir uma indemnização compensatória a Tapie, amigo próximo de Nicolas Sarkozy, na ordem dos 285 milhões de euros.