Última hora

Última hora

Chile: mineiros assinalam primeiro aniversário do calvário na mina de San José

Em leitura:

Chile: mineiros assinalam primeiro aniversário do calvário na mina de San José

Tamanho do texto Aa Aa

Os mineiros chilenos que há um ano concentraram as atenções do mundo, assinalaram esta sexta-feira o aniversário do acidente que os obrigou a passar 69 dias debaixo de terra.

A cerimónia em Copiapo, a 40 quilómetros da velha mina de cobre de San José, contou com a presença do presidente chileno e de intervenientes na mediática operação de resgate.

Do famoso grupo de 33 mineiros, seis não estiveram presentes; quatro deles por se encontrarem nos Estados Unidos e outros dois porque não quiseram participar no ato.

Um ano depois do acidente, está em curso um processo contra o Serviço Nacional de Geologia e Minas. Um dos mineiros, Juan Carlos Aguilar diz que “o julgamento é para que o que aconteceu, nunca se volte a repetir”.

Hoje, muitos dos 33 mineiros estão desempregados e a maioria não recuperou do trauma, exibindo vários problemas psicológicos e de saúde.

Em Copiapo – que há um ano viveu o calvário de perto – um residente afirma que eles “foram esquecidos. Depois de tudo pelo que passaram, merecem mais apoio”.

A 5 de Agosto de 2010, um desmoronamento bloqueou os mineiros a 200 metros de profundidade. Depois de 69 dias encerrados, 17 dos quais sem contacto com a superfície, foram resgatados a 13 de Outubro, numa operação transmitida pelas televisões do mundo inteiro.