Última hora

Última hora

Timoshenko volta à prisão

Em leitura:

Timoshenko volta à prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Regresso à prisão para Yulia Timoshenko. O tribunal de Kiev ordenou a prisão preventiva da ex-primeira ministra ucraniana, por alegada perturbação do julgamento.

A decisão fez exaltar os ânimos. Os apoiantes de Timoshenko criaram tumultos no tribunal. Mais de 200 polícias anti-motim foram mobilizados para acompanhar a saída da ex-primeira-ministra.

Entretanto, o advogado e deputado Serhiy Vlasenko decidiu contestar a decisão do juiz de removê-lo da defesa. Respondendo à decisão sobre Timoshenko, o causídico declarou: “O tribunal não tem direito nenhum de alterar as medidas de coação a Yulia Timoshenko. Essa decisão contradiz todas as leis da Ucrânia”.

A atual líder da oposição está a ser julgada sob a acusação de abuso de poder. No entanto, qualifica o processo de “farsa” montada pelo grande rival político, o atual presidente Victor Ianukovich.

Os Estados Unidos e a União Europeia já expressaram preocupação pela suposta natureza política deste julgamento.

Timochenko é acusada de, enquanto primeira-ministra, ter aprovado um contrato ruinoso de abastecimento de gás russo, sem a autorização do governo, o que terá lesado o Estado em mais de 130 milhões de euros.