Última hora

Última hora

"Indignados" israelitas forçam primeiro-ministro a tomar medidas

Em leitura:

"Indignados" israelitas forçam primeiro-ministro a tomar medidas

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita anunciou a criação de uma equipa de ministros e peritos universitários, para responder às reivindicações da população, que contesta o elevado custo de vida.

O país assistiu este sábado à maior mobilização de sempre em termos de assuntos sociais, mostrando que o movimento de protesto, inspirado nos “indignados” espanhóis, está longe de perder o vigor.

“Este grupo vai encetar um diálogo alargado com as diversas partes da população. Vai ouvir as suas angústias e conselhos formando recomendações que serão levadas ao gabinete sócioeconómico chefiado pelo ministro das Finanças”, anunciou o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu.

Iniciado em meados de julho para denunciar a subida desenfreada dos preços da habitação, o movimento social mobiliza sobretudo as classes médias.

Critica também a política de privatizações massivas promovida pelos sucessivos governos israelitas e a degradação do serviço público.