Última hora

Última hora

BCE compra dívida de Itália e Espanha e tranquiliza mercados

Em leitura:

BCE compra dívida de Itália e Espanha e tranquiliza mercados

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu comprou dívida de Itália e Espanha, mas impôs condições.

Pelo menos é o que revela o jornal transalpino Corriere della Sera na edição desta segunda-feira.

A reforma do mercado de trabalho e o acelerar das privatizações são algumas das exigências feitas ao chefe de governo italiano.

Para aliviar a pressão dos mercados, o Banco Central Europeu decidiu intervir. Itália já se comprometeu a reduzir o défice para três por cento do Produto Interno Bruto, um ano antes do estava previsto.

“A decisão tomada pelos governos em relação ao pacote fiscal juntamente com a decisão do Banco Central Europeu de comprar dívida destes países vai ter um efeito positivo a curto prazo no mercado.

A prová-lo está o facto do risco de contágio ter hoje diminuído em relação a sexta-feira” afirma um analista.

Esta manhã, as obrigações italianas com maturidade a dois anos negociavam nos 3,5 por cento depois de no final da semana passada terem ultrapassado os 4,7 pontos percentuais.

Também o governo espanhol anunciou que se prepara para aprovar novas medidas para combater o défice orçamental.

“Os países precisam de tempo para pôr em marcha os programas de redução do défice e as ações levadas a cabo durante o fim de semana são muito importantes para restaurar a confiança dos investidores” afirma o ministro das Finanças francês, François Baroin.

Os analistas consideram intervenção do BCE não resolve os problemas a longo prazo. Muitos defendem a reforma do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, outros a rápida implementação das decisões tomadas na cimeira de 21 de julho.