Última hora

Última hora

Cameron abriu guerra aos motins

Em leitura:

Cameron abriu guerra aos motins

Tamanho do texto Aa Aa

As ruas de Londres parecem um autêntico cenário de guerra. A pilhagem e os incêndios, decorrentes de três noites consecutivas de motins, reduziram grandes edifícios, a destroços.

O primeiro-ministro britânico presidiu esta manhã a um encontro do Comité Cobra, que é o organismo que lida com emergências civis e visitou um dos bairros mais afetados.

David Cameron considerou os motins desta noite como atos criminosos e prometeu que os responsáveis por toda esta destruição irão ser julgados.

“Tenho uma mensagem clara para os responsáveis por estes vandalismos e criminalidade: vão sentir todo o poder da lei se têm idade suficiente para realizarem estes crimes, então têm idade suficiente para enfrentar a punição. Não deve existir qualquer dúvida de que iremos fazer tudo o que for necessário para restaurar a ordem nas ruas britânicas e torná-las seguras para aqueles que obedecem à lei,” concluiu.

Para garantir a segurança na capital britânica, o primeiro-ministro avançou que a partir desta noite, 16 mil polícias vão patrulhar a cidade.

O chefe da polícia metropolitana de Londres afirma que a ordem vai retornar às ruas.

“Esta noite estaremos e maior número nas ruas e assim continuaremos até ser necessário. O mais importante é que temos as imagens e estamos a pedir aos londrinos para identificarem as pessoas envolvidas na criminalidade da noite passada e iremos prendê-las,” assegurou Tim Godwin.