Última hora

Em leitura:

Momento de revolta estraga vidas de trabalho


Reino Unido

Momento de revolta estraga vidas de trabalho

A revolta dos bairros limítrofes já vista noutros países, chegou agora ao Reino Unido. E as razões que cada um pudesse ter, tornaram-se em violência gratuita, saque e destruição.

Prédios inteiros arderam, deixando famílias desalojadas. As lojas foram saqueadas, deixando os comerciantes em estado de desespero. Uma vida de trabalho que acabou em breves minutos, recordados por uma vítima:

“Não há nada que eu possa fazer aqui, com o que aconteceu. Tudo o que consegui fazer foi tirar a minha família daqui e as pessoas que trabalham connosco. Não pude fazer mais nada, era só confusão, a destruição, da minha loja. O melhor que pude fazer foi ir lá cima buscar umas coisas e sair daqui. Esta loja foi fundada em 1867, no tempo da Rainha Vitória”.

Ruas atrás de ruas, lojas atrás de lojas, o panorama é de destruição.

Quem já viveu noutros locais problemáticos, diz que nunca viu nada assim.

“Eram aproximadamente sete horas da noite passada, havia miúdos que faziam tudo o que queriam, puxavam carros, carregados de tudo. Eram mais de 50. Levaram aparelhos de televisão. Eu vivi em Liverpool, em Mosside. Vivi em New York, na Espanha, na Holanda e nunca vi nada como isto, na minha vida”.

Mais de 450 pessoas estão já detidas e o que disserem à polícia vai ser fundamental, para se encontrarem os responsáveis.

As autoridades prometem justiça. Mas os revoltados também reclamam justiça para si próprios. Dizem-se marginalizados, mergulhados numa pobreza que aumenta todos os dias.

Como diz o correspondente da euronews, chegou o momento da resposta:

“É o dia da resposta e de ação. Por todo o Reino Unido, as autoridades tentam restaurar o controle que perderam, na noite passada. Mas é preciso fazer-se uma reflexão das razões desta erupção de revolta e frustração, entre os mais pobres dos Britânicos”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Cameron: "Criminosos vão ser responsabilizados"