Última hora

Última hora

Novo banho de sangue na Síria

Em leitura:

Novo banho de sangue na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Indiferente à pressão internacional, Bashar Al-Assad prossegue a ofensiva militar contra a população síria.

Pelo menos 30 civis foram mortos, hoje, pelas forças fiéis ao regime em várias cidades, a maioria no leste da Síria.

A Turquia aposta na diplomacia para pôr fim à violência. Esta terça-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros turco deslocou-se a Damasco e, num encontro com presidente sírio, apelou ao fim da repressão.

Apelos que chegam, também, do ocidente e do mundo árabe.

Kuwait, Bahrein e Arábia Saudita quebraram o silêncio ao fim de cinco meses. Criticaram a atuação do regime, pediram o fim da violência e chamaram os embaixadores em Damasco para consultas. Mas em termos práticos nada mudou.

As manifestações pró-democracia são diárias.

Enquanto, o regime tenta silenciar a revolta popular à força das balas.

O número de vítimas aumenta a cada dia que passa. As organizações de defesa dos direitos do homem falam em mais de 2000 mortos.