Última hora

Última hora

Damasco nega regresso dos tanques a Hama

Em leitura:

Damasco nega regresso dos tanques a Hama

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades sírias negaram ter feito regressar os blindados à cidade de Hama, um dos principais centros da contestação ao regime da Síria.

A retirada tinha sido efetuada na quarta-feira e foi considerada por diplomatas, nomeadamente turcos, uma consequência dos esforços internacionais para refrear a repressão sobre os manifestantes. Uma televisão do Médio Oriente avançou depois que os blindados voltaram a ocupar a cidade após uma visita guiada de jornalistas internacionais.

Na mesma altura era registado fogo de artilharia na cidade de Deir al-Zhour. Há informações da presença militar noutras cidades.

O conselho de segurança das Nações Unidas reuniu-se mais uma vez para debater a questão síria baseando-se num relatório que indicava a morte de 1700 civis e o desaparecimento de 3000 outros em menos de 6 meses.

Num encontro com uma delegação da ONU, o presidente Bashar al-Assad terá assumido alguns excessos dos militares na primeira fase da tentativa de controlo da contestação ao regime, que, segundo o próprio, é instigada e levada a cabo por grupos terroristas.

Recep Tahiip Erdogan, o primeiro-ministro da Turquia, um dos ainda poucos aliados da Síria, anunciou que a recente ofensiva diplomática turca teve efeitos positivos. Estimou que as reformas políticas exigidas nas ruas comece dentro de 15 dias.