Última hora

Última hora

Justiça rápida em Londres

Em leitura:

Justiça rápida em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Uma chuva intensa e uma presença policial maciça nas ruas terão contribuído para evitar uma quinta noite de tumultos em Inglaterra.

Em Londres os juízes trabalham a um ritmo elevado e durante a noite para julgar as centenas de suspeitos de violência e pilhagens.

O presidente da Câmara, Boris Johnson, deixa uma mensagem clara: “ninguém deve ter dúvidas que o problema terminou e ninguém deve pensar que somos complacentes. Aqueles que roubam, os que espalham violência, os que perturbam a paz dos outros serão confrontados com a máxima força da lei”, anunciou.

Sem complacência, as autoridades contam com meios extraordinários nas ruas para evitar que os distúrbios invadam novamente as cidades.

Mas em muitos casos o pior já está feito. Em Birmingham a polícia lançou uma investigação para apurar com rigor as circunstâncias do atropelamento mortal de três jovens que estariam a tentar proteger as ruas.

Um homem foi já detido por suspeita de homicídio. Testemunhas referem que no carro seguiam alegados desordeiros que teriam assaltado uma estação de serviço.

O pai de uma das vítimas pediu calma e apelou à contenção.

Um dia de luto em Birmingham culminou com uma vigília em memória dos que morreram.