Última hora

Última hora

Televisão curda julgada por promover PKK

Em leitura:

Televisão curda julgada por promover PKK

Tamanho do texto Aa Aa

Começou, esta segunda-feira, o julgamento da Roj TV, acusada de promover atividades do PKK, Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

A estação curda está a ser julgada na Dinamarca, país onde possui uma licença, mas não tem estúdios.

Depois de inúmeras queixas e petições do Governo turco, a procuradoria da Dinamarca abriu, no ano passado, um inquérito.

“Se querem fechar um órgão que chega a 28 milhões de curdos na Turquia, Irão, Iraque, Síria e outros lugares onde chegaram como refugiados; se o querem fechar, porque ele tenta transmitir os pontos de vista de pessoas oprimidas, é demasiado! Não há provas de que esteja a trabalhar pela causa do PKK”, afirmou o advogado de defesa da Roj TV, Bjoern Elmquist.

O PKK é considerado um grupo terrorista pelos Estados Unidos, União Europeia e Turquia.

O primeiro-ministro turco atacou o partido por matar soldados turcos durante o Ramadão. “Estas pessoas que não se distanciam da organização separatista curda também participam neste crime. Se eles querem falar de democracia, se eles querem falar de Lei, o lugar é o Parlamento”, disse Recep Tayyip Erdogan.

O primeiro-ministro disse que a Turquia vai entrar numa nova era de combate contra o terrorismo depois do Ramadão. Polícia de elite será enviada para as fronteiras do país.