Última hora

Última hora

Hezbollah estará por detrás do assassinato de Rafic Hariri

Em leitura:

Hezbollah estará por detrás do assassinato de Rafic Hariri

Tamanho do texto Aa Aa

No Líbano, os rostos e os nomes dos suspeitos do assassinato do antigo primeiro-ministro Rafic Hariri foram divulgados, peloTribunal Especial para o Líbano.

Trata-se de quatro partidários do grupo xiita Hezbollah, procurados desde 2005.

Entre os suspeitos está Mustafá Amine Badreddine, que, acredita-se, foi vice-comandante militar do Hezbollah.

Mohammad Kabani, membro do parlamento diz que vai “o tribunal vai retomar os seus trabalhos para estabelecer os factos e fazer justiça”.

O Hezbollah negou qualquer participação no atentado a Rafic Hariri e prometeu que não entregaria qualquer um dos seus membros.

Entre a população há quem pense tratar-se de uma manobra sectaria “mas que não funciona, porque a informação é falsa” diz este libanês.

Um mandado internacional captura foi emitido contra os quatro acusados a 8 de julho.

A responsabilidade pelas detenções é agora do governo libanês, o qual em 11 de agosto terá que enviar um relatório sobre quais medidas tomou para tal.

Após as detenções, os quatro deverão ser extraditados à Holanda para julgamento.

No total, a explosão do carro bomba em Fevereiro de 2005 matou 21 pessoas, além o antigo-primeiro ministro e do seu guarda costas e feriu 231.