Última hora

Última hora

Mão pesada da justiça britânica alvo de críticas

Em leitura:

Mão pesada da justiça britânica alvo de críticas

Tamanho do texto Aa Aa

Advogados e grupos de defesa dos direitos humanos criticam as pesadas sentenças aplicadas às pessoas envolvidas nos tumultos em Inglaterra.

É o caso de dois jovens condenados a quatro anos de prisão por terem incitado aos motins através do Facebook. Apelos que não surtiram efeito.

Os mais críticos consideram que as sentenças “desproporcionadas” são a resposta à “retórica dos políticos” e à “ira da população.”

A polícia justifica a decisão: “A verdade é que recebemos muitos telefonemas. A população de Cheshire, no noroeste do país, estava preocupada com a falta de segurança e cabe-nos a nós fazer alguma coisa. E estas sentenças têm um efeito dissuasor. Quatro anos de cadeia por incitamento aos motins é uma mensagem forte, para que as pessoas pensem duas vezes” Phil Thompson da polícia de Cheshire.

Punir de forma exemplar os protagonistas dos motins tinha sido, aliás, a promessa feita pelo chefe de governo britânico.

Os casos que, numa situação normal, seriam julgados nos tribunais de primeira instância seguem, agora, para os criminais onde são aplicadas penas mais pesadas.

O príncipe Carlos e a mulher visitaram, esta quarta-feira, um dos bairros mais afetados pelos motins em Tottenham. Foi aqui que os tumultos começaram a 06 de agosto, espalhando-se depois a outras cidades inglesas.