Última hora

Última hora

Ocidente diz "basta" a Bachar al Assad

Em leitura:

Ocidente diz "basta" a Bachar al Assad

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos e a União Europeia exigem que Bachar al Assad se demita. Barack Obama apelou claramente, pela primeira vez à demissão do presidente sírio, um apelo que foi seguido pela diplomacia europeia.
 
A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, anunciou em conferência de Imprensa: “ o executivo ordenou o congelamento imediato de todas as contas do governo da Síria que estão sob jurisdição americana e proibiu os cidadãos de efetuarem qualquer tipo de transação com o governo sírio ou de investirem naquele país.
 
Catherine Ashton também anunciou o apelo dos 27 para que o presidente da Síria abandone o poder. A chefe da diplomacia europeia diz que a União está a preparar uma  nova lista das entidades sírias que serão abrangidas pelas sanções.
 
Submetido a forte pressão internacional,  Bachar al Assad afirmou ao secretário-geral das Nações Unidas que as operações militares e policiais contra os activistas pro-democracia terminaram, ao mesmo tempo que foram divulgadas imagens da saída dos militares da cidade de Latakia, mas de dentro do país vêm relatos de mais mortes na noite passada e durante o dia de quinta-feira.
 
A pressão sobre o regime sírio acentua-se a poucas horas da reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas ONU consagrado especificamente à situação na Síria e onde será analisado o relatório elaborado pelo Alto Comissariado para os Direitos do Homem, em território sírio, à revelia do regime.
 
O documento apela à constituição de um Tribunal Penal Internacional para a Síria.