Última hora

Última hora

Bento XVI apela à "radicalidade" cristã

Em leitura:

Bento XVI apela à "radicalidade" cristã

Tamanho do texto Aa Aa

A passagem de Bento XVI por El Escorial, o gigantesco mosteiro e palácio às portas de Madrid, foi revestida por diversos simbolismos.

Este monumento foi mandado construir por Filipe II, o rei espanhol que erigiu um muro entre a fé cristã e os avanços da Reforma.

À espera do Santo Padre estavam mais de 1600 religiosas, algumas das quais com voto de clausura. Todas têm menos de 35 anos e aclamaram sonoramente o Papa quando este apelou à força da juventude para impôr uma “radicalidade” cristã que combata o “relativismo e a mediocridade”.

A visita do Sumo Pontífice a Espanha, onde ele já esteve três vezes como Papa, representa para muitos uma clivagem: um país com fortes raízes católicas é o palco ideal para reavivar a fé.

No entanto, os custos da viagem, integrada nas Jornadas Mundiais da Juventude, têm sido motivo de polémica. Perante a fatura de mais de 50 milhões de euros, os organizadores contrapõem com a expetativa de receitas para economia nacional e com o apoio financeiro de privados.

A Praça do Sol voltou a viver confrontos entre os jovens que querem voltar a ocupá-la e a polícia anti-motins encarregue de manter a ordem para receber Bento XVI.