Última hora

Última hora

Milhares de indianos juntam-se a Hazare contra a corrupção

Em leitura:

Milhares de indianos juntam-se a Hazare contra a corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar das chuvas torrenciais, milhares de pessoas fizeram questão de saudar aquele que é visto como o novo Ghandi na Índia.

Perante a multidão, Anna Hazare referiu que “começou a segunda guerra da independência da Índia. A chama da esperança acendida por todos os irmãos e irmãs, estudantes e jovens desta nação não pode ser extinta. O fogo não pode desaparecer.”

Acabado de sair da prisão, Anna Hazare deu início a um período de jejum público em Nova Deli, que vai durar duas semanas.

Aos 74 anos, o ativista anti-corrupção tornou-se no porta-voz da ira da população contra a cultura da corrupção no quotidiano.

Uma apoiante de Hazare explica que “a corrupção é o principal. Se for a qualquer organismo público não consegue nada sem suborno.”

“Eles deviam tomar medidas rápido. Hoje vão ver como o país está unido,”, afirma outra apoiante do ativista.

Hazare foi detido na terça-feira por não aceitar a autorização para poder jejuar publicamente apenas durante três dias. A detenção esteve na origem de importantes manifestações que levaram à sua libertação esta sexta-feira.

Hazare exige que o Estado endureça o projeto de lei que exime o primeiro-ministro e os mais altos magistrados do país de serem perseguidos pela justiça caso sejam suspeitos de corrupção.