Última hora

Última hora

O "laço inquebrável" que a Noruega criou depois de Breivik

Em leitura:

O "laço inquebrável" que a Noruega criou depois de Breivik

Tamanho do texto Aa Aa

“Porque todas as palavras já foram pronunciadas”, como declarou o rei Harald V da Noruega, a homenagem às vítimas de Anders Breivik foi feita, em grande parte, de música.

Um grupo de atores leu, um por um, o nome das 77 pessoas que morreram nos ataques de 22 de Julho. O primeiro-ministro Jens Stoltenberg veio pronunciar as tais palavras que já foram ditas, mas que vão ecoar para sempre neste país. Stoltenberg afirmou que “é na unidade que se cria um laço inquebrável de bondade, democracia, segurança. Essa é a arma contra a violência”.

E como há discursos que ficam para sempre, assim existem músicas. Nos anos 80, cantaram da Noruega para o mundo; agora os A-Ha fizeram o contrário.