Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

A batalha de Tripoli

22/08/11 19:47 CET

A entrada dos rebeldes líbios em Tripoli marca o desmoronar do regime de Khadafi.

Os confrontos ainda não terminaram, repetem-se tanto na capital como noutras zonas da Líbia.

Mas já há espaço para festejos.

Sobretudo no centro nevrálgico da capital, na Praça Verde.

Os disparos voltaram a ouvir-se durante a madrugada, depois das cinco da manhã, desta vez eram novos combates, nas poucas zonas ainda dominadas pelas tropas pró-Khadafi.

Mas as forças anti-regime garantem que têm o controlo de quase toda a cidade de Tripoli, até há poucos dias, o bastião do regime do coronel líbio, no poder há 4 décadas.

Três filhos de Khadafi foram detidos e estão nas mãos dos rebeldes, que ainda não deram certezas se os vão ou não entregar ao Tribunal Penal Internacional para serem julgados.

A televisão estatal também foi tomada de assalto e a emissão foi interrompida.

Nesta altura estão a ser controladas as entradas da capital para assegurar que não há mais ataques supresa.

Os rebeldes dizem que “já não há soldados, apenas alguns voluntários e mercenários se mantém com Khadafi. Essas pessoas estão enganadas porque o regime caiu, tal como Tripoli e Khadafi acabou.”

De qualquer forma, as forças anti-regime não baixam a guarda. Os rebeldes têm identificadas as zomas mais perigosas e garantem que existem atiradores furtivos espalhados pela cidade.

Sinais de que a guerra civil na Líbia ainda não tem um fim previsto tal como relata o reporter da Euronews, Mustafa Bag: “Há rumores de que as tropas pró-Khadafi podem atacar os rebeldes nas próximas horas na capital. Por isso o líder dos rebeldes está atento e preocupado. Também preocupados estão muitos habitantes de Tripoli que estão a tentar viajar de avião para a capital da Tunísia, com receios de serem atacados por terem apoiado Khadafi.”

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre