Última hora

Última hora

Queda iminente de Kadafi pressiona petróleo

Em leitura:

Queda iminente de Kadafi pressiona petróleo

Tamanho do texto Aa Aa

A entrada dos rebeldes em Tripoli está a pressionar o preço do barril de brent, em queda esta segunda-feira. Os investidores esperam uma normalização da produção de petróleo na Líbia com a queda iminente de Kadafi.

As notícias chegadas do país estão a impulsionar empresas como a Eni, que disparava 6%. O conflito na Líbia levou a companhia italiana a suspender parte das operações de exploração de petróleo e gás.

Antes da revolução, a Líbia exportava 1,3 milhões de barris por dia, 85% dos quais para a Europa. Estima-se que seja preciso um ano para restabelecer totalmente a produção.

Nos últimos meses têm sido noticiados danos em infraestruturas petrolíferas do país.

A Líbia é responsável por 2% da produção mundial. A quebra nas exportações do país afetou os preços, uma vez que o petróleo é considerado um produto de elevada qualidade e adequado às refinarias europeias.