Última hora

Última hora

Caso Strauss-Kahn mais perto de ser arquivado

Em leitura:

Caso Strauss-Kahn mais perto de ser arquivado

Tamanho do texto Aa Aa

O processo criminal contra Dominique Strauss-Kahn deverá cair por terra dentro de poucas horas.

A Procuradoria de Nova Iorque decidiu retirar as queixas contra o antigo chefe do Fundo Monetário Internacional acusado de sete crimes de índole sexual contra uma empregada de hotel.

As provas recolhidas durante o inquérito confirmam que existiu uma relação sexual não consentida.

A defesa, ainda, tentou pedir o afastamento da equipa de acusação, mas sem sucesso.

“O procurador-geral (Cyrus Vance) não só virou as costas a uma vítima inocente como fechou os olhos às provas da medicina legal, da psiquiatria e a outras evidências neste caso” afirma Kenneth Thompson, advogado de Nafissatou Diallo.

A falta de credibilidade da vítima, emigrante da Guiné Conacri é uma das razões invocadas pela Procuradoria. Em causa estão, por exemplo, as declarações prestadas por Nafissatou Diallo à polícia sobre o que aconteceu no Hotel Sofitel, em Nova Iorque.