Última hora

Última hora

Autoridades arquivam queixa contra DSK

Em leitura:

Autoridades arquivam queixa contra DSK

Tamanho do texto Aa Aa

A queixa apresentada por Nafissato Diallo contra o antigo chefe do FMI, Dominique Strauss-Kahn, foi arquivada.

Após ouvir a procuradoria, o Tribunal de Nova Iorque considerou que não existiam provas suficientes para acusar Strauss-Kahn de violação.

Encerrou-se assim este capítulo num caso que deu muito que falar. À saída do Tribunal era visível a satisfação do antigo chefe do FMI.

“É o fim de uma prova terrível, conto com o apoio da minha mulher, dos meus filhos e de todos aqueles que me apoiaram durante este período”, afirmou o antigo chefe do FMI.

Do lado da acusação, o advogado de Nafissato Diallo mostrou-se desapontado com a decisão das autoridades.

“O procurador Vance abandonou uma mulher inocente recusando-lhe o direito de obter justiça num caso de violação”, disse Kenneth Thompson, advogado de Diallo.

Mas se Strauss-Kahn é agora um homem livre, Nafissato Diallo não vai desaparecer totalmente da sua vida.

No início do mês a camareira de Nova Iorque interpôs uma ação contra Strauss-Kahn num tribunal civil norte-americano.